Canela de Velho: Marca Registrada
Canela de Velho: O Poder de Cura de uma Planta Milagrosa
Canela de Velho:
O Tratamento Natural Para Artrose
A planta Canela de Velho (Miconia albicans) é um poderoso aliado no tratamento natural alternativo da artrose, artrite, dores na coluna e dores articulares em geral. O chá das folhas da Canela de Velho tem se revelado muito eficaz no combate as dores articulares em geral provocadas pela artrose. Se você está acometido de alguma dessas sintomatologias, experimenta tratar-se com o chá das folhas da Canela de Velho e comprove, como muitos já comprovaram, a eficácia dos seus resultados.

Canela de Velho:
O tratamento natural e eficaz para dores articulares (artrose)

Canela de Velho: O tratamento natural e eficaz para dores articulares (artrose)

Canela de Velho (Miconia albicans)

Para que serve Canela de Velho: A planta medicinal Canela de Velho (Miconia albicans), na condição de chá das suas folhas, revelou-se ao longo dos anos, uma excelente alternativa de tratamento para quem sofre de dores nos joelhos, dores nas articulações e dores na coluna. A Canela de Velho é um tratamento natural para artrose e dores articulares em geral sem contra-indicações aparentes.

A planta Canela de Velho (Miconia albicans) tem como princípios ativos os flavonoides e compostos triterpênicos dos ácidos oleanólico e ursólico. Os compostos triterpênicos em estudos acadêmicos recentes comprovaram a existência da ação analgésica e anti-inflamatória. Além de melhorar o funcionamento da insulina, pois já é de conhecimento o controle do açúcar no sangue pela Canela de Velho.

O ácido oleanólico presente na planta Canela de Velho (Miconia albicans) obteve êxitos plenos no tratamento das doenças hepáticas, incluindo hepatite aguda e crônica, bem como outras desordens hepáticas, conforme declaração prestada em 1995 pelo pesquisador chinês Liu. Pode dessa forma, afirmar que a Canela de Velho tem a função hepatoprotetora.

A vasta aplicabilidade dessa planta em diversas sintomatologias fazem da Canela de Velho (Miconia albicans), uma erva medicinal muito especial, porque não se dizer "um santo remédio natural", seja por chá ou cápsulas, ela serve para purificação do sangue, controlar o açúcar no sangue, artrite, artrose, fibromialgia, hérnia de disco, tendinite, bursite, tônico digestivo, dores de coluna e dores articulares em geral. A Canela de Velho é uma planta abençoada.

 

A Miconia albicans é uma planta natural do Nordeste do Brasil, também conhecida popularmente na Bahia como Canela de Velho. A Miconia albicans é uma planta arbustiva, algumas variedades, pode chegar até mais de 3,0 m de altura. Sua floração ocorre nos meses de setembro a novembro, com picos nos períodos chuvosos. A frutificação se dá entre novembro e março, sendo a dispersão dos frutos realizada por roedores e formigas. No passado, se pensava que essa planta só ocorria no Nordeste brasileiro, mas se sabe hoje, que essa planta é encontrada também em outras regiões além Brasil. A planta Miconia albicans, ocorre desde o sul do México e Antilhas até o Paraguai, distribuindo-se por quase todos os Estados brasileiros, como Roraima, Amazonas, Bahia, Sergipe, Paraná e outros. Essa planta é caracterizada como espécie dos cerrados e florestas. Mas, há incidência também em vegetação litorânea.

A Canela de Velho apresenta ação anti-inflamatória, proteção contra o desenvolvimento da neuropatia dolorosa, anti-nociceptivo (reduz a capacidade do cérebro em sentir dor) e inibição da glicação protéica em diabetes. Também é de conhecimento popular seus efeitos contra doenças estomacais, intestinais (diarreia, gastrite).

Nome científico Miconia albicans
Família Melastomataceae
Nomes populares Canela de velho, folha-branca, quaresma-branca
Parte usada Folhas
Princípio ativo Flavonóides e compostos triterpênicos (ácido oleanólico e ácido ursólico)
Propriedades medicinais Anti-inflamatória, analgésica (anti-nociceptivo), antioxidante, antimutagênica, antimicrobiana, antitumoral, hepatoprotetora, tônica digestiva
Tratamento Natural Alternativo Artrose, artrite, artrite reumatóide, fibromialgia, dores e inflamação das articulações, dores na coluna, bursite, reumatismo, tendinite, redução de radicais livres, purificação do sangue

O chá das folhas da Canela de Velho é usado internamente e externamente. Toma-se o chá e aplica o próprio chá na localidade afetada. O chá de Canela de Velho agi internamente na corrente sanguínea e externamente aplicado diretamente na localidade afetada pelas dores. A ação anti-inflamatória age eficazmente nos joelhos inchados, desinchando e acabando com as dores rapidamente.

O tratamento com o chá de Canela de Velho deverá ser feito pelo período mínimo de 30 dias ininterruptos. Podendo se estender por mais tempo. Há casos cuja ação é quase imediata, eliminando completamente as dores. Mesmo que os resultados sejam imediatos o tratamento deverá ser continuado por pelo menos 30 dias para se ter o efeito pleno da erva.

A verdadeira história da descoberta da Canela de Velho

Pelo descobridor e divulgador Mário Augusto de Souza

A descoberta dessa planta e seus efeitos no trato medicinal começou pela minha vizinha, D. Margarida Almeida, aos 64 anos, sofria de artrose nos dois joelhos, os joelhos sempre inchados e doloridos à limitava de andar normalmente. Ela não andava se arrastava de dores – a verdade é essa segundo suas próprias palavras. Ela narra que já havia procurado vários especialistas da área, fez vários tratamentos da medicina tradicional sem obter êxito algum – pelo contrário alguns medicamentos a base de corticóides contribuíram para o aumento de peso, complicando ainda mais seu quadro, segundo ela.

Eu pelas minhas andanças pelo interior da Bahia há cerca de uns 30 anos atrás, um dia sofri uma queda e meu joelho inchou muito e com fortes dores eu mau conseguia andar. E naquela região, aonde eu me encontrava, o hospital mais perto, estava a mais de 300Km. Estava naquele local trabalhando a serviço da antiga Telebahia (hoje a Oi) naquele tempo para se deslocar para Salvador seria meio complicado pois tinha um cronograma a cumprir. E do corredor apareceu uma senhora com traços indígenas de um vilarejo e me deu um galho de uma planta de nome Canela de Velho e mandou que eu fizesse um chá com as folhas e tomasse, além de banhar o local inchado com o chá... Eu meio cético fiz o tal chá das folhas da Canela de Velho. Tomei o chá e banhei o joelho inchado. No dia seguinte, para espanto meu, meu joelho já não estava tão inchado e as dores 'como mágica' haviam praticamente sumido. Continuei o tratamento por mais três dias e pronto - o joelho desinchou completamente. Maravilha! Dessa passagem, o que mais ficou gravado na minha lembrança daquela planta era o nome de Canela de Velho e a folha tinha duas cores diferentes a parte de cima era verde escuro e a parte debaixo era creme claro.

Canela de Velho

Voltando a D.Margarida – eu me lembrei desse acontecimento e relatei o mesmo para o marido dela. Ele imediatamente saiu a procura dessa planta e me trouxe um pacote cheio de folhas para confirmar se aquelas folhas verdes e claras eram mesmo a tal canela-de-velho e afirmei sim. Ele fez o chá e deu uma xícara a esposa e banhou os joelhos dela com o mesmo. Prosseguindo o tratamento dando diariamente duas xícaras de chá e banhando o local inchado.

Duas semanas depois, alguém me chamou no portão da minha casa - para meu espanto - era D. Margarida com o esposo que vieram agradecer, pois os joelhos dela haviam praticamente desinchados e as dores haviam sumido. Um mês depois D. Margarida voltou a sua vida normal. Eu consegui algumas mudas dessa planta e fiz um plantio dela no meu sítio. E essa plantação cresceu muito devido a procura da mesma.

A planta Canela de Velho (Miconia albicans) tem ajudado muita gente na melhoria e cura das afecções provocados pela artrose como inflamações e dores nas articulações (principalmente nas inflamações dos joelhos - inchaços), bursite, dores reumáticas, dores de coluna, hérnia de disco e muitas outras. Pode-se afirmar, sem sombras de dúvidas, que o chá das folhas da Canela de Velho (Miconia albicans) é uma excelente opção para o tratamento alternativo da artrose. Como fazer o chá de Canela de Velho.

Como escolher a erva?

Depois de mais de 30 anos de experiência na lida com a Canela de Velho (Miconia albicans), recomendamos prudência ao comprar Canela de Velho em feiras livres ou mesmo em casa de ervas. Para se ter os benefícios do chá, a parte usada da planta são as folhas, só as folhas. As folhas devem ser saudáveis sem manchas ou pretas. Se estão pretas é porque fermentaram, se estão manchadas é porque foram atacadas por ácaros ou fungos e não servem para fazer o chá.

Orientamos que dê preferência por folhas desidratadas ou seja secas mais sem perder as tonalidades do verde de um lado e o creme do outro. E nunca desidratá-las à luz do sol ou em estufas porque perdem a sua potencialidade química medicinal. O método indicado para higienizar e desidratar as folhas é o da ozonização e desumidificação do ar em temperaturas entre 25° e 35ºC. Esse processo é considerado o mais moderno, mais eficiente e mais limpo de todos. Higienizando, desidratando e conservando todas as propriedades químicas medicinais da planta.

Portanto, só use folhas saudáveis para fazer o chá. Cuidado deve se ter ao comprar em feiras livres, nunca acondicionar em sacos plásticos quando verdes, pois isso fermenta as folhas. E observar, sobretudo, a higiene desses locais.

Outro fator de suma importância, é a variedade ofertada da Canela de Velho (Miconia albicans) em feiras livres e até mesmo em casas de ervas. Existem na natureza 15 variedades de Canela de Velho (Miconia albicans). Dentre essas variedades existe uma única variedade potencialmente mais ativa do que as outras - cerca de 10 vezes mais. Essa é a variedade por nós recomendada, ela já melhorou a qualidade de vida de milhares e milhares de pessoas conforme seus depoimentos neste site. Veja-os ao lado e abaixo dessa página.

Como fazer e tomar o chá das folhas da Canela de Velho Saiba como...

Estudos preliminares sobre Canela de Velho (Miconia albicans)

Estudos com as folhas da Canela de Velho (Miconia albicans) seja extrato ou chá atestam sua ação anti-inflamatória, contra o desenvolvimento da neuropatia dolorosa, anti-nociceptiva (redução da capacidade de perceber a dor pelo cérebro) e a inibição da glicação protéica em diabetes. Extratos e compostos isolados da Miconia albicans, como triterpenos, flavonas e quinonas têm demonstrado potencial antibiótico, antitumoral, analgésico e anti-inflamatório. Também é de conhecimento popular seus efeitos contra doenças estomacais, intestinais e das dores articulares (artrose, artrite).

A Canela de Velho protege as células contra o câncer

O flavonoide, substância conhecida e valorizada por ser um poderoso antioxidante capaz de reduzir os radicais livres causadores de danos à saúde, foi encontrado por pesquisadores do Departamento de Ciências Biológicas da Unesp de Bauru na Miconia albicans, planta do cerrado conhecido popularmente como Canela de Velho.
Também presente em alimentos como as frutas vermelhas e até mesmo no vinho, uma das principais funções dos flavonoides é prevenir ou retardar o desenvolvimento de alguns tipos de câncer. Pesquisada e testada no Instituto de Química de Araraquara, a Miconia albicans mostrou ter propriedades antimutagênicas, ou seja, a planta é capaz de proteger as células contra danos no DNA e previnir doenças como o câncer e a má formação no desenvolvimento do organismo.

Outros estudos acadêmicos comprovam a ação medicinal desta planta, como a tese de doutorado defendida na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (2010) sobre os ácidos triterpênicos ursólico e oleanólico, as duas substâncias naturais com potencial biológico encontradas na Canela de Velho (Miconia albicans). O ácido ursólico e seu isômero, ácido oleanólico, são amplamente encontrados nessa planta e têm sido frequentemente isolados como mistura isomérica. Nas últimas décadas muitos artigos foram publicados, mostrando o grande interesse e progresso no conhecimento destes triterpenoides. Isso se fez no isolamento e purificação de várias plantas, modificações químicas, pesquisas farmacológicas e estudos toxicológicos. Dentre as muitas atividades biológicas atribuídas a esses triterpenos encontram-se a analgésica, a anti-inflamatória e a antioxidante.

Em 1995, foi descrito pelo pesquisador chinês Liu, o sucesso obtido com o emprego do ácido oleanólico na China no tratamento das doenças hepáticas, incluindo hepatite aguda e crônica, bem como outras desordens hepáticas. Estes triterpenoides apresentam propriedade hepatoprotetora por meio de diminuição da necrose de células parenquimatosas do fígado, fibrose, prevenção da cirrose crônica e intensificação da regeneração do fígado.

Os ácidos ursólico e oleanólico são também conhecidos por apresentarem atividade antimicrobiana, antitumoral e anti-inflamatória. Adicionalmente o ácido oleanóico revelou atividade antialérgica e anti-HIV e o ácido ursólico é um composto supressivo útil para tratamento de artrite reumatoide com baixos riscos de problemas gástricos.

Outros usos de interesse na composição de bioativos naturais tem várias possibilidades de aplicações como farmacêuticas, nutracêuticas, cosméticas e em alimentos funcionais.

Ácido ursólico

Ácido Ursólico (UA) é uma substância que é encontrada em várias plantas e ervas. Uma das plantas onde ele é encontrado é na Canela de Velho (Miconia albicans). Uma poderosa planta muito utilizada no combate da artrite, artrose e dores articulares em geral. O ácido ursólico se faz presente tambem na sálvia, alecrim, orégano, manjericão, tomilho, eucalipto (folhas e cascas), jamelão, cranberries e ameixas secas. É na sálvia onde encontramos a maior concentração do ácido ursólico.

Benefícios do ácido ursólico

A ingesta do ácido ursólico aumenta a produção de calor (termogênico), fazendo com que o organismio libere mais energia. Sendo assim o ácido ursólico ajuda na perda de peso. Outras ações biológicas interessantes como a potente ação anti-inflamatória e também efeitos antioxidantes, além de favorecer a termogênese e a síntese muscular e, finalmente, efeito interessante na composição corporal.

Benefícios do ácido oleanólico

Já o ácido oleanólico é um composto triterpenóide bioativo, presente em muitas frutas e vegetais, como nas folhas da oliveira (Olea europaea), do qual vem o nome do ácido. Um dos princípios ativo da planta Canela de Velho (Miconia albicans) é o ácido oleanólico. O ácido oleanólico apresenta uma ampla gama de efeitos farmacológicos e bioquímicos, como as atividades anti-inflamatória, antioxidante, efeito anti-lipidêmico, anti-aterogênico, manutenção endotélio e sinalização do NO, promovendo a saúde cardiovascular, além de efeito hipoglicemiante, podendo auxiliar no controle da diabetes.

Efeitos analgésicos da Canela de Velho (Miconia albicans)

Estudos comprovam os efeitos analgésicos dos extratos (hexano, cloreto de metileno e etanol) obtidos a partir das folhas de Miconia albicans (Canela de Velho) utilizando o teste de contorção e os modelos de placas quentes para a dor em camundongos. Os extratos de hexano e cloreto de metileno, administrados por via oral, produziu antinocicepção (redução na capacidade do cérebro perceber a dor) significativa no teste de contorção. Por outro lado, nenhum dos extratos teve um efeito significativo sobre o teste da placa quente, fato este, sugerindo atividades analgésicas periféricas presentes nas substancias das folhas da Canela de Velho.

Avaliação da segurança do uso do chá da Canela de Velho

Universidade de Fortaleza, Centro Universitário Christus, Universidade Estadual do Ceará

Este trabalho reporta a análise toxicológica do chá das folhas de Canela de Velho (Miconia albicans). Para avaliar a citoxicidade, Canela de Velho (0,1; 0,5 ou 1,0 mg/mL) foi submetido ao teste de letalidade frente aos náuplios de Artemia salina (n = 30/grupo). Em seguida, foi avaliada a ação de Canela de Velho (3,0; 10 ou 30 mg/mL; 20 µL; via oral) sobre a atividade locomotora do zebrafish (Danio rerio) adulto (n = 6/grupo) no teste de campo aberto. Passadas 24 h dos tratamentos em ambos os testes, a mortalidade foi analisada e a concentração que mata 50 % (CL50) dos náuplios ou zebrafish foi calculada. Canela de Velho não foi tóxico frente aos organismos testados e não causou comprometimento locomotor do zebrafish (Danio rerio) adulto. Os resultados são considerados importantes, pois apontam para a segurança no uso do chá de das folhas de Miconia albicans. Veja o estudo na íntegra

Tratamento Natural Alternativo

O chá das folhas da planta Canela de Velho (Miconia albicans) é um tratamento natural alternativo para dores crônicas das articulações e em especial o tratamento da artrose. Ela apresenta uma grande vantagem no tratamento da artrose por ser um produto natural e não apresentar nenhuma contra-indicação aparente. A Canela de Velho é um anti-inflamatório natural que age em todas as articulações do corpo através da corrente sanguínea. A comprovação da eficácia desse tratamento é atestado pelos inúmeros depoimentos postados na web, nas redes sociais e principalmente os da página Canela de Velho no Facebook.

É evidente, que dentro do universo de milhares e milhares de usuários, alguns poderão não ter melhoras expressivas, pois cada organismo é um organismo, cada caso é um caso. Dessa forma, todos fiquem notificados, avisados, comunicados e informados que o chá de Canela de Velho é um "tratamento natural alternativo" que pode ajudar as sintomatologias associadas as dores articulares (artrose, artrite, coluna e outras). O tratamento deverá ser feito pelo período mínimo de 30 dias ininterruptos. Podendo se estender por mais tempo.

Os beneficios dessa planta no tratamento das dores articulares em geral (artrose), foram descobertos pelo pesquisador Mário Augusto de Souza há mais de 30 anos e, em 2010 disponibilizou seus conhecimentos para todos pela internet. Muitos já se beneficiaram dessa descoberta, conforme depoimentos relatados por milhares de pessoas por toda internet, seja nas redes sociais, no YouTube e em diversos sites particulares. Eu fico dessa forma muito feliz, por saber que minha descoberta tem ajudado a melhorar a qualidade de vida de muita gente. Já que essa planta é abundante em várias regiões brasileiras.

Afinal, o que é artrose?

A doença artrose, ou simplesmente artrose, também conhecida como osteoartrose, osteoartrite, artrite degenerativa e doença articular degenerativa, é uma doença reumática que ataca as articulações das mão, dedos, dos joelhos, coluna e quadril. Saiba mais...

Fale conosco pelo formulário abaixo ou pelo whatsApp 7199990-0522




Facebook